Câmara de Marau-RS adere ao Programa Lixo Zero

Câmara de Marau-RS adere ao Programa Lixo Zero

Câmara de Marau-RS adere ao Programa Lixo Zero

Câmara de Marau-RS adere ao Programa Lixo Zero

Você já parou para pensar nos impactos ambientais de 7,7 milhões de pessoas produzindo e descartando lixo todos os dias? O Legislativo marauense sim! E foi pensando nestas consequências que a Câmara de Vereadores aderiu ao Programa Lixo Zero.

O diagnóstico e análise dos resíduos produzidos iniciou ainda no mês passado, através do trabalho da embaixadora do Instituto Lixo Zero em Marau, Júlia Vanin. “Durante três dias nós estivemos acompanhando a produção e destinação de lixo na Câmara de Vereadores. Não havia qualquer tipo de separação. Era muito material contaminado. Muito plástico descartável. Muito gasto de papel. Fizemos toda uma pesagem dos resíduos produzidos e chegamos ao diagnóstico que apontou que 50% da geração total é de material reciclável, 27% são rejeitos e 23% são compostáveis”, explica Julia. Além disso, foi possível identificar, em apenas três dias, a utilização de 290 copos descartáveis, 131 mexedores de café e 25 garrafas plásticas de água.

A meta Lixo Zero visa reduzir o consumo de materiais, eliminar desperdícios e gerenciar resíduos de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Grande parte do lixo, se corretamente gerenciado, pode ser reaproveitado. Quando isso ocorre, apenas uma pequena parcela dos materiais precisa ser destinada ao aterro sanitário.

A ideia de implantação do programa no Poder Legislativo partiu da Presidente Josiane Bedin, com apoio unânime dos Vereadores da casa. “Nós começamos a nos dar conta que o nosso discurso enquanto agente político não estava condizendo com a realidade do que estávamos praticando aqui dentro do nosso ambiente de trabalho. De nada adiantava subirmos na tribuna defender o Meio Ambiente se nem mesmo nosso próprio lixo não estava sendo separado. Foi diante dessa contradição que buscamos o auxílio da Júlia e agora conseguimos dar um importante passo para mudar essa realidade. Nós sabemos que será um processo de reeducação, já que são mudanças estruturais, mas principalmente culturais”, frisa a Presidente.

Além da realização do diagnóstico, foram oferecidas palestras educativas para funcionários e Vereadores. O intuito foi justamente mostrar o que cada um poderá fazer para contribuir com a meta Lixo Zero.

As ações já implantadas na Câmara:
Reciclagem: papeis e plásticos serão armazenados em containers próprios e doados diretamente para catadores;
Compostagem: os resíduos orgânicos como cascas de frutas, café e erva-mate serão destinados para uma composteira onde tudo se transformará em adubo;
Lixeiras identificadas: as lixeiras que haviam em cada sala da câmara foram removidas. Agora apenas existem as lixeiras compartilhadas na cozinha, devidamente identificadas;
Resíduos especiais: pilhas, baterias e instrumentos de escrita, que precisam de uma reciclagem especial, estão sendo coletados de forma diferenciada para posteriormente receberem o destino correto;
Folhas para rascunho: documentos e folhas impressas deixaram de virar bolinhas de papel e estão sendo armazenadas em caixas para serem utilizadas como rascunho;
Copos de papel: os copos descartáveis de plástico estão sendo substituídos pelos de papel, que se decompõem naturalmente;
Canecas para uso interno: Copos descartáveis para bebidas quentes serão de uso exclusivo dos visitantes. Funcionários e Vereadores passam a utilizar sua própria caneca.
Purificador de água: para reduzir custos e diminuir o descarte de garrafas plásticas, a câmara investiu em um moderno purificador, que fornece água gelada e de qualidade.
Dicas de sustentabilidade: Nos banheiros e cozinha, algumas dicas para se evitar desperdício foram afixadas em locais de fácil visibilidade.

fonte:www.cvmarau.com.br

Share This:

uvbbrasil


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Themetf