O voto dos vereadores

O voto dos vereadores

O voto dos vereadores

O voto dos vereadores

G1 lança nesta terça (18) páginas especiais com os votos das Câmaras Municipais de quatro capitais: Rio, São Paulo, Belo Horizonte e Recife. Objetivo é apresentar um balanço do trabalho do Legislativo municipal ao fim da legislatura. Veja as votações selecionadas; confira a metodologia.

G1 lança uma ferramenta que mostra o posicionamento de cada vereador nas principais votações das Câmaras Municipais de quatro capitais durante a atual legislatura – que teve início em janeiro de 2017 e se encerra em dezembro deste ano. As páginas especiais reúnem dados de Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Recife.

A ferramenta para o monitoramento do Legislativo municipal é uma ampliação das páginas especiais “O voto dos deputados” e “O voto dos senadores”, lançadas pelo G1 em maio de 2019 e atualizadas sempre que há alguma votação relevante no Congresso.

O projeto “O voto dos vereadores” traz um balanço do trabalho do Legislativo municipal ao selecionar as proposições mais importantes e mostrar como cada vereador se posicionou. Para isso, o G1 acessou Diários Oficiais, notas taquigráficas, PDFs escaneados, entre outros, para coletar os posicionamentos em cada votação.

  • O voto dos vereadores – Rio de Janeiro (RJ)
  • O voto dos vereadores – São Paulo (SP)
  • O voto dos vereadores – Belo Horizonte (MG)
  • O voto dos vereadores – Recife (PE)

No total, foram incluídas nas páginas especiais 80 votações nominais realizadas desde janeiro de 2017. Essas votações ocorreram no Rio (24), em São Paulo (23), em Belo Horizonte (22) e no Recife (11). As votações nominais são aquelas em que o posicionamento de cada político é identificado – ao contrário das simbólicas, que não registram o voto.

Destaques locais

Nesta legislatura, houve votações importantes em todas as quatro cidades. No Rio, os vereadores analisaram três pedidos de impeachment contra o prefeito Marcelo Crivella, o reajuste do IPTU, a gratificação salarial para servidores, a taxação de servidores inativos e até um projeto que deu o nome de Marielle Franco para a tribuna da Casa.

Já em São Paulo os vereadores votaram a Reforma da Previdência dos servidores municipais, a anistia a 750 mil imóveis irregulares (inclusive templos religiosos), a privatização do Anhembi e as concessões de parques municipais, mercadões, cemitérios municipais e crematórios. Neste ano, durante a pandemia, o plenário analisou ainda uma redução de 30% no salário dos vereadores.

Em Belo Horizonte, a Câmara Municipal votou a cassação dos mandatos dos vereadores Cláudio Duarte (PSL) e Wellington Magalhães (DC). O plenário da Casa analisou ainda o Plano Diretor de BH, a regulamentação dos aplicativos de transporte, o uso obrigatório de máscara durante a pandemia, a proibição de eventos de rua perto de hospitais, entre outros.

No Recife, as principais votações trataram do aumento de 29,7% no salário dos vereadores, da criação da Brigada Maria da Penha (para acompanhar casos de violência contra a mulher), da obrigatoriedade de ar-condicionado nos ônibus e da divulgação semestral dos índices de crimes contra pessoas LGBT.

Saiba como ver como cada vereador votou

O objetivo deste projeto é facilitar o acesso aos dados de votações e permitir o acompanhamento do trabalho do Legislativo, com maior transparência. Para isso, a ferramenta oferece uma navegação pelas proposições analisadas no plenário das Casas e também pela ficha de votações de cada vereador.

É possível, por exemplo, usar o filtro para encontrar apenas os vereadores que votaram a favor de determinado projeto. Ou apenas aqueles que estiveram ausente naquela votação. Ou apenas os vereadores contrários ao projeto.

fonte:https://g1.globo.com/politica/noticia

Share This:

uvbbrasil


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Themetf